Meu Perfil
BRASIL, Nordeste, ARACAJU, Homem, de 20 a 25 anos, Viagens, Esportes



Histórico


    Votação
     Dê uma nota para meu blog


    Outros sites
     Siga-me no Twitter
     Meu Orkut
     Meu Portifólio impresso
     Meu Portifólio de Áudio e Vídeo
     Me curta


     
     
    Crônicas da Madrugada


    Acreditar

    Não sei se duvido ou se tenho certeza
    que sinto que bem o seu mal me quer
    Se bem que se tem uma certa beleza
    esse jeito confuso de amor de mulher.

    Se diz que é amor, me deixa de canto
    se penso que não, me enche de beijo,
    subindo e descendo, nas ondas velejo
    no mar a deriva estou por enquanto.

    Que há depois da muralha?
    Defende com tanta batalha
    o tal tesouro escondido.

    Prepara suas armas pra guerra
    pois lutarei por amor a esta terra
    enquanto a mim fizer sentido.

     

    Lucas Ferrão



    Escrito por Lukinhas Ferrão às 04h02 PM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Essência

    De onde viemos, pra onde vamos...
    algo maior nos guia pelo mundo
    acima de qualquer religião que pregamos
    nossa alma, pede calma, no fundo.

    Ah se a humanidade pudesse entender,
    o que realmente nos move a vida.
    Usaria a natureza como ponto de partida
    para respostas que não pode compreender.

    Sem guerra, seguindo um caminho: Paz.
    Um homem à semelhança de deus,
    criador, criatura, perfeitamente capaz
    de viver em harmonia com os seus.

    O homem que procura a compreensão,
    vive a vida devorando conhecimento
    para por fim a toda essa ilusão.
    Sabe que o poder oculto da mente
    se usado corretamente
    lhes mostrará sua missão.

    (Lucas Ferrão)



    Escrito por Lukinhas Ferrão às 10h07 PM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Você

    Você é som
    é nota em ré maior
    deixando meu dia melhor
    feito um barulhinho bom.

    Você é cor
    linda como o azul do céu,
    doce como o amarelo do mel.
    alegre como o verde da flor

    Você é arte
    por deus esculpida
    é dona da vida
    da qual faço parte.

    Criança, menina, mulher...
    desconhece o próprio encanto,
    faz de mim o que bem quer.

    Dedico a você, portanto,
    versos da mais pura verdade:
    Com arte, cor e som, fiz a minha felicidade.

    (Lucas Ferrão)



    Escrito por Lukinhas Ferrão às 08h03 PM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Dia do índio

    O dia amanheceu brilhando, radiante
    anunciando que algo estava por vir
    amigos, bebidas, sortidas, avante!
    Que a noite promete ebulir.

    Vim te procurar;
    vim te encontrar;
    vim te olhar;
    Com aquele ar de desejo.
    Índia morena,
    com certeza
    seria uma pena,
    partir sem ao menos um beijo.

    Sei que eram tribos opostas,
    mas como preveu o ancestral
    foi tudo parte de um ritual
    ao qual não podiam virar as costas.

    A história de um guerreiro moicano
    que capturado pela linda tupi
    atirou seu coração ao oceano.

    E na tentativa de escapar, ali
    ouviu algo que o encheu de esperança:
    - Ao acordar, não pude acreditar, era você a lembrança.

    (Lucas Ferrão)



    Escrito por Lukinhas Ferrão às 01h38 AM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Nero

    Trago a tona, a vitória e a tragédia
    de uma vida sem ambição, por assim dizer.
    Por dentro, uma necessidade sem parecer
    de ganhar o mundo, num cavalo sem rédea.

    Sempre viu vencer
    Sempre viu lutar
    Sempre viu perder
    Em que lugar deve estar agora?
    Se for ilusão
    como foi voar
    vai parecer
    que jogou a vida inteira fora.

    Se fez em cada lugar, sem resquício
    mas trazia consigo sempre um vício,
    começar tudo do zero.

    Fez um pacto com o tempo, creio
    enganou a realeza e o clero
    pra deixar tudo em chamas, Nero.

    (Lucas Ferrão)



    Escrito por Lukinhas Ferrão às 06h00 PM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Morro de Saudades

    Do alto do morro, o velho farol a iluminar,
    ondas e pedras, que aos nossos pés
    dançam juntinhos ao som das marés
    causando inveja, à luz do luar.

    E a chama que clama pela paz
    de mansinho, sem nenhum aviso
    Queima, teima em ser capaz
    de transformar tudo em sorriso.

    Ó, obra de arte da natureza,
    que aos olhos de pessoas normais, jamais
    terá maior ou semelhante beleza.

    Trago em meus versos a verdade
    em meio a abraços, carinhos e laços,
    confesso que de ti, morro de saudade.

    (Lucas Ferrão)



    Escrito por Lukinhas Ferrão às 12h35 AM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Querer

    Quero seu cheiro, no meu cheiro, misturado
    quero fios de cabelo espalhados no ninho
    se a noite for quente como uma taça de vinho
    faremos o tempo passar, sem ser notado.

    Quero a sinceridade dos olhares, sorrindo
    beijos e abraços pra afastar o pranto,
    seremos nós mesmos, pensando ou agindo
    que é pra ter de volta aquele encanto.

    Mais fortes, mais fracos, ou apenas com sorte
    um filme na íntegra, sem pausa e sem corte,
    sem nenhum ator e de roteiro improvisado.

    Livres de qualquer pensamento banal
    que é pra que muito antes de algum final
    nenhum de nós lembre mais o q é ficar isolado.

     

    (Lucas Ferrão)



    Escrito por Lukinhas Ferrão às 02h35 PM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Juntando pedaços

    Nada de partes, pedaços ou sorrisos falsos
    do amor a gente sempre quer o todo.
    O toque, o gesto, o olhar, os abraços,
    e tudo aquilo que nos acende o fogo.

    Mas se acaso a chama enfraquecer
    tornando-se uma coisa cada vez mais fria,
    memórias, lembranças, até uma fotografia
    trarão novamente o calor do querer.

    Se para isso algum tempo for necessário
    ainda que machuque e pareça um calvário,
    logo estaremos, finalmente, no paraíso.

    Será a mulher mais feliz de todo o mundo
    ao encontrar em mim, em você, lá no fundo
    aquilo que te faz perder o juízo.

    (Lucas Ferrão)



    Escrito por Lukinhas Ferrão às 09h09 AM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Palavras em festa

    Se, de fato, tudo o que eu sinto é poesia
    escrever, ao meu ver, deve ser respirar.
    Jogo palavras ao vento, lento, sem parar
    até que voltem a mim em harmonia.

    E mesmo que saiam em um tom de exagero
    mesmo que haja qualquer descrença,
    me utilizo de todo esse amor como tempero
    pra sentir aqui, de novo, sua presença.

    Tenho dentro de mim uma certeza,
    meu coração fez sim a escolha certa
    inspirado num sentimento de nobre beleza.

    E quando a saudade te aperta,
    mesmo se voltar for só o que resta
    vem, que aqui, dentro de mim, vai ter festa.

    (Lucas Ferrão)



    Escrito por Lukinhas Ferrão às 10h21 AM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Soneto de saudade

    Me diz porque sinto esse aperto no peito,
    se quando me pego em lembranças,
    não há nada que não seja esperança
    de ver, eu e você, do meu jeito.

    Vento que chega e traz a liberdade,
    leva pra ela minhas palavras, agora,
    avisa que a incômoda saudade
    insiste em não ir embora.

    Espero que essa distância, calada
    seja, aos poucos, transformada
    num sentimento forte e verdadeiro.

    Como uma brisa que chega, capaz
    de tranformar, com um sorriso, em paz
    o sofrimento de um mundo inteiro.

    (Lucas Ferrão)



    Escrito por Lukinhas Ferrão às 10h32 AM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Soneto ao tempo

    Tal qual uma tarde cinzenta e cheia de melancolia.
    a incerteza vem e toma conta do pensamento.
    Disfarçando por entre nuvens e sentimento,
    O que já foi uma linda manhã de sol um dia.

    Mas quem sabe é no meio da tempestade
    onde a gente encontra nosso abrigo.
    E percebe que quando existe algo além da saudade
    não tem para onde correr, é amor meu amigo.

    E se das batalhas a gente não suportar a dor?
    Se chegarmos machucados ao fim do caminho?
    Só o tempo é quem poderá dizer.

    Pois se para a duvida a solução for ficar sozinho,
    a certeza te dirá rapidamente o que fazer:
    Rasga o teu peito e traz pra mim todo esse amor.

    (Lucas Ferrão)



    Escrito por Lukinhas Ferrão às 11h06 AM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Pessoas

    Compreendo que na vida há 4 tipos de pessoas: Os sortudos, os inteligentes, os filósofos
    e os ansiosos. Sortudo é o tipo de pessoa mais comum, ela nasce predestinada, não
    importa o tamanho da besteira que faça, por desconhecer ou não a teoria da vida, acaba
    sempre se dando bem.

    Os inteligentes também têm sorte, sorte de saber como fazer para ter sucesso na vida,
    mas a principal característica de uma pessoa inteligente é ter o foco e a força de vontade
    necessária para conseguir o que quer. Você com certeza adoraria ter um amigo e conselheiro
    desses. Ainda mais se você for alguém do tipo filósofo. Amante do conhecimento, esse perfil
    se contenta em compreender o que deve ser feito, mas saber toda a teoria é diferente de
    vencer na vida. Enganam-se os que acham que chegaram lá ao entender o que deve ser
    feito, pois a estes falta a atitude. Teorias não se movem sozinhas, sonhos são feitos para
    serem buscados e não para ficarem no papel. Os filósofos que me perdoem, mas na vida,
    até um trevo de 4 folhas vale mais do que esse conhecimento estático furado.

    No entanto não me considero em nenhuma das opções, sofro de um mal conjunto, fruto da
    mistura de todas essas personalidades, que pende de um lado pro outro como uma bússola
    desorientada. Os ansiosos tem sorte, compreendem muito de filosofia, e tem um QI
    relativamente alto, porém isso leva a um caminho de conflitos. Com um leque tão abrangente
    de oportunidades, não se consegue obter um foco. E se você acha que isso é fraqueza eu chamo
    de ansiedade. É difícil abraçar o mundo todo quando se tem apenas dois braços.



    Escrito por Lukinhas Ferrão às 02h50 AM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    O segredo do cofre

    O balanço da vida segue sinuoso até a hora em que encontra o ponto de chegada. Já percebeu as
    coisas que acontecem com você, te levando a tomar decisões ou praticar ações que mudam o rumo
    da história? Podemos planejar tudo com antecedência, seguir o protocolo, fazer o que achamos que
    é certo, mas se estiver fora do caminho que leva ao ponto de chegada, a marola do destino se
    encarrega de fazer a força necessária para te colocar de volta na rota.

    De fato nunca saberemos quando é o ponto final, porém certas vezes tenho a nítida impressão de
    que estou acompanhando de perto esse mar agitado e posso compreender a direção da maré. O
    destino é esperto, nunca tente enganá-lo, no máximo tente entendê-lo. Às vezes ele se finge de
    cego para deixar você sentir o gosto de algumas experiências, mas rapidamente encontra uma forma
    de te colocar onde ele quer.

    Lugares que freqüentamos, pessoas que conhecemos, um semáforo fechado. O destino controla
    tudo em seu favor. Se fosse um programa de computador, nem lá na NASA eles rodariam, visto a
    complexidade que deve ser controlar o movimento de um mundo inteiro.

    O pior é que não dá nem pra reclamar dele, ele é surdo. Juro. Experimente gritar com ele, é mais
    fácil você perder a voz. Age com a confiança de quem tem a certeza de que ninguém é capaz de sequer
    abalá-lo, uma caixa forte com apenas um segredo: Analisar o presente e o passado para entender a
    direção dessa bússola desorientada. Só quem descobre o segredo do cofre sabe como navegar por esse
    mar turbulento. Preste atenção nas coisas que já aconteceram, observe bem as causas e conseqüências
    de cada situação, elas te mostrarão o caminho.

    Depois é com você, ou segue a direção certa que leva a uma vida mais tranqüila, ou tenta dar um drible
    no destino para ver no que dá. No mínimo é emoção garantida quando ele quiser te fazer voltar.
    Porém lembre-se, o tal ponto de chegada pode ser amanhã.

     

    Twitter: @CdaMadrugada

     

     

     



    Escrito por Lukinhas Ferrão às 01h07 AM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Teorias

    Eu tenho uma teoria para a vida: viemos parar num lugar onde as regras são pré-determinadas, muita
    gente já se deu bem, enquanto outros nem tanto. Mas qual seria o segredo?

    Veja isso como um livro. Nele está escrito tudo o que você precisa saber pra ter sucesso. Informações sobre
    como agir, se relacionar e até de como conquistar. São as únicas linhas que precisamos ler para sermos felizes.
    É como um tesouro, mas está preso internamente em cada um de nós. E para termos acesso às páginas existem
    dois caminhos: Autoconhecimento, ou então muita fé.

    Com autoconhecimento fica fácil achar em si mesmo a passagem que leva a esse livro, porém aviso logo que é
    um labirinto. Cuidado para não andar em círculos. Achou trabalhoso? Então tente a fé. Feche os olhos e se jogue.
    Afinal a fé move até montanhas e pra quem tem pensamento forte impossível é só questão de opinião. A injustiça
    aqui não é como conseguir, mas quantos conseguem. Tentar é para todos, mas o sucesso é para poucos.

    Entretanto não me considero em nenhum dos dois grupos. Nunca encarei a vida como sucesso ou fracasso, pelo
    contrário sempre a vi como algo para aproveitar até o limite, também nunca procurei o tal livro, mas por ironia
    encontrei-o, meio sem querer, durante uma viagem. Logo eu que nunca fiz questão de tê-lo.

    Acabei lendo e hoje sei o que fazer para ter o sucesso. Porém reluto em seguir aquelas fórmulas. Sempre tive
    a impressão de que fazendo o que estava escrito, iria direto para o futuro e n teria mais o presente para viver.
    Contento-me em saber na teoria o que deve ser feito, embora quase nunca faça. Quem inventou a teoria
    esqueceu que a vida é prática, e a prática é quem leva a perfeição.

    Entendo que viver é o objetivo e ter sucesso não significa ter vivido.

     

    Twitter: @CdaMadrugada

     



    Escrito por Lukinhas Ferrão às 01h51 AM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    One Shot!

    Quantas oportunidades temos na vida? Oportunidades de crescer, de desenvolver algo bom pra nós
    mesmos, são essas que não agarramos com força de vontade suficiente para conseguir. Estamos na
    era do quase, hoje quase conseguir, quase vencer, quase viver, fica de bom tamanho em nossas mentes.
    Pessoas que até dão alguns passos , mas recuam ao ver uma estrada.

    Mas “quase” não entra no vocabulário de quem tem foco. O focado é um visionário, ele enxerga na
    frente e volta seu pensamento para achar o melhor caminho, ele realmente acredita em seu potencial
    e está se preparando com suas melhores armas para a guerra.
    Quando a guerra começa é que percebemos que aquele exército focado, que compreendeu o campo de
    batalha, está sempre um passo a frente dos outros. Ele lidera seu exército confiante e rapidamente
    chega ao ponto crítico do combate, aponta suas armas e avança para a investida final. O exército das
    oportunidades está e sempre esteve atacando o nosso, basta focarmos um contra-ataque letal.

    Mirando de olhos abertos e objetivo traçado você tem duas opções:

    Ou acerta o alvo, ou acerta alguma coisa em volta.

     

    Twitter: @CdaMadrugada

     



    Escrito por Lukinhas Ferrão às 02h13 AM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]